TXkee3kP11b9iCxQNaAzgCv06fcYr0PwaUyv0L0R

Popular

Report Abuse

Contributors

Search This Blog

Arsip Blog

Follow by Email

About Us

MWp8NWNaLGp5LGR5NWJdNGF8MCAky7cowTkiwWJ5

Comments

Subcribe Now

Subscribe New Articles

Subscribe to Our Newsletter for Get Quality Updates on Your Email. It's Free!

loading...

Latest Posts

SsangYong Brasil assume importação oficial da montadora sul-coreana

A SsangYong Brasil, por meio da Venko Motors, do Grupo JLJ, assume oficialmente a importação e a comercialização de veículos da montadora sul-coreana no mercado brasileiro. A representação oficial foi concluída em fevereiro último, depois de quase um ano de negociações. O contrato de parceria vale por 10 anos, com períodos renováveis e subsequentes de 5 anos.

A SsangYong Brasil inicia suas operações com prioridade de resgatar a marca sul-coreana, que teve duas passagens pelo País, entre 1995 e 1998 e depois de 2001 a 2015, com a comercialização de 16.511 unidades, das quais 4,6% na região Norte, 22,8% no Nordeste, 13,2% no Centro-Oeste, 29,2% no Sudeste, e 29,9% no Sul.

“Nos últimos anos, a SsangYong Motor Company passou por processos de modernização de suas unidades fabris e também de ocidentalização de seus veículos. Os modelos Tivoli e XLV já foram premiados na Europa, o New Rexton foi apresentado recentemente em Paris, enquanto o Korando e o Actyon Sports passaram por importantes reestilizações. Com essa mudança de posicionamento da marca, esperamos conquistar o consumidor brasileiro”, afirma Gerson Pittorri, presidente da SsangYong Brasil, “além disso, verificamos que o índice de satisfação dos clientes brasileiros é muito elevado, em especial por conta do intercâmbio tecnológico de motores com a Mercedes-Benz. Por esse motivo, exatamente por ter tido dois momentos importantes sem a atuação da marca junto aos clientes, nosso foco será ainda neste ano no pós-vendas”.

Os principais executivos da SsangYong Brasil assumem as operações de importação e distribuição dos veículos, já com a experiência de terem representado a Chery, de julho de 2009 a julho de 2012, quando entregaram a bandeira para a montadora chinesa, que decidiu construir fábrica em Jacareí, SP, e no período de janeiro de 2013 a dezembro de 2016, a representação Rely, divisão de comerciais leves da própria Chery. Com as duas marcas, o grupo empresarial brasileiro chegou a ter uma rede de mais de 120 concessionárias em todo o País e vendas totais de 55 mil unidades.

Futuro – A poucos meses do início de comercialização dos veículos SsangYong, além de priorizar o pós-venda da atual frota circulante da marca, esse período de estruturação da empresa justifica-se – na avaliação de Pittorri – “porque é o tempo que precisamos também para apresentarmos uma nova rede autorizada de concessionárias”.

“Outro ponto relevante é que a SsangYong Motor Company se encontra em nova etapa de sua história, imersa em um ambiente de inovação e de modernização. Com isso, a montadora pretende ter veículos parcialmente renovados (facelift) a cada ano e renovação completa a cada quatro anos. Tudo isso vai refletir diretamente na rede de distribuição”, conclui Pittorri.

Modelos – A SsangYong Brasil reinicia suas operações com a comercialização dos modelos Actyon Sports, Korando, Tivoli e XLV, todos em duas versões, cujos preços ainda não foram definidos. “Mas, podemos antecipar que os quatro modelos e versões terão preços muito competitivos, inclusive em relação a modelos fabricados aqui no Brasil”, afirma Gerson Pittorri.

Nesta nova fase da marca sul-coreana, tanto a montadora como a empresa importadora vão priorizar a qualidade da rede autorizada de concessionárias, por meio da qual os consumidores finais terão melhor atendimento em vendas, assistência técnica e peças originais de reposição.

“No primeiro ano, vislumbrar comercializar cerca de 3 mil unidades, por meio de 50 concessionárias full service até o final de 2018. Dessas, 16 pontos de atendimento são remanescentes das duas fases anteriores da marca no Brasil. Essas concessionárias foram selecionadas porque continuaram atendendo seus clientes, mesmo sem a atuação oficial da marca no País”, explica Pittorri. As demais concessionárias serão fruto de negociações com grupos empresariais muito experientes no ramo automotivo brasileiro.

Fonte: Texto Idea Comunicação

Related Posts
SHARE

Related Posts

Subscribe to get free updates

Post a Comment

Sticky