TXkee3kP11b9iCxQNaAzgCv06fcYr0PwaUyv0L0R

Popular

Report Abuse

Contributors

Search This Blog

Arsip Blog

Follow by Email

About Us

MWp8NWNaLGp5LGR5NWJdNGF8MCAky7cowTkiwWJ5

Comments

Subcribe Now

Subscribe New Articles

Subscribe to Our Newsletter for Get Quality Updates on Your Email. It's Free!

loading...

Latest Posts

Indian Chief Vintage e Chief Classic 2017 chegam ao Brasil

Pouco mais de um ano ap?S a chegada oficial da Indian Motorcycle ao Brasil, a marca centen?Ria apresenta a linha Chief para 2017.

A depois do lançamento da Indian Springfield, a Chief Classic e Chief Vintage são os primeiros modelos da linha 2017 da Indian Motorcycle a chegar no Brasil. Nelas as mudanças ficarão por conta das novas cores, que tem tudo para fazê-las cair ainda mais no gosto dos brasileiros. Na Chief Classic, as opções de cor serão o branco e a versão “two tone”, mesclando o vermelho e preto, e a Chief Vintage, que virá na cor preta e na bicolor vermelho e creme.

Indian Motorcycle - Chief Classic e Cheif Vintage

Nos modelos Chief Vintage e Chief Classic, o compromisso ? Com o conforto, mas claro, sem abrir m?O da tradi??O dos modelos Indian, com visible cl?Ssico e inegavelmente elegante. Nelas, retr? S? Mesmo o visible, j? Que se trata de motocicletas com grande tecnologia embarcada, sendo equipadas com quadro em alum?Nio forjado, c?Mbio de seis marchas, cruise manage e o poderoso motor Thunder Stroke? 111 de 1.811 cilindradas de abundante torque.

Motor - Apresentado em 2013, este foi o primeiro motor da nova geração a ser fabricado pela Indian. Batizado de Thunder Stroke 111, o nome ganhou o número 111 em função de sua capacidade cúbica, para lá de generosa. São nada menos que 1811cc!

Neste V2 que equipa a linha ?Heavy Weight? (Chief Vintage, Chief Classic, Chieftain e Roadmaster), uma das maiores virtudes est? No excelente torque de 161,6 N.M. A apenas three.000 rpm (equivalente a sixteen,4 Kgf.M), e no baixo n?Vel de vibra??O.

No Thunder Stroke 111 o acionamento do comando de v?Lvulas ? Feito por varetas com 2 v?Lvulas por cilindro. J? O arrefecimento ? Misto, ou seja, a ar e ?Leo. A exaust?O, por sua vez, ? Feita por um sistema duplo de escapamento com cross-over, que interliga os dois canos de descarga.

O belo V2 tem diâmetro e curso dos pistões de 101mm x 113mm, taxa de compressão de 9.5:1 e câmbio de 6 marchas com engates precisos e suaves. Por falar em suavidade, além do acionamento macio da embreagem, a transmissão final é feita por correia, que não só é mais silenciosa e limpa – já que dispensa lubrificação – como livre de ajustes.

Chassis – A Chief Vintage e a Chief Classic têm o chassi totalmente em alumínio forjado, o que a coloca num patamar acima da concorrência. A utilização deste material em uma motocicleta custom é inovador, já que normalmente este material mais nobre que o aço, é empregado em motos com caráter mais esportivo.

Nas motos da Indian o uso do alum?Nio se deu pela busca em elevar a dirigibilidade e agilidade a um n?Vel superior ao encontrado nas motos do segmento do qual fazem parte, j? Que al?M de mais leve, este steel confere mais rigidez ao quadro, minimizando as tor??Es em condi??Es como entradas e sa?Das de curvas, ou mesmo mudan?As bruscas de dire??O.

Outro diferencial está no duto de ar cuja entrada está localizada na parte frontal, abaixo da caixa de direção. Conhecido nas motos esportivas como RAM AIR, o sistema visa levar uma maior quantidade de ar frio para a caixa do filtro de ar, o que melhora o desempenho em médios e altos regimes. Na Chief Vintage e Classic, o ângulo do cáster é de 29° e do trail 155 mm.

Chassis – A Chief Vintage e a Chief Classic têm o chassi totalmente em alumínio forjado, o que a coloca num patamar acima da concorrência. A utilização deste material em uma motocicleta custom é inovador, já que normalmente este material mais nobre que o aço, é empregado em motos com caráter mais esportivo.

Nas motos da Indian o uso do alum?Nio se deu pela busca em elevar a dirigibilidade e agilidade a um n?Vel superior ao encontrado nas motos do segmento do qual fazem parte, j? Que al?M de mais leve, este steel confere mais rigidez ao quadro, minimizando as tor??Es em condi??Es como entradas e sa?Das de curvas, ou mesmo mudan?As bruscas de dire??O.

Outro diferencial está no duto de ar cuja entrada está localizada na parte frontal, abaixo da caixa de direção. Conhecido nas motos esportivas como RAM AIR, o sistema visa levar uma maior quantidade de ar frio para a caixa do filtro de ar, o que melhora o desempenho em médios e altos regimes. Na Chief Vintage e Classic, o ângulo do cáster é de 29° e do trail 155 mm.

Suspensões - Nas Indian Chief Vintage e Chief Classic o sistema de suspensão dianteira é do tipo telescópica com acabamento cromado e tubos com Ø46mm. Nelas, os amortecedores têm curso de 116 mm e possuem dupla mola a fim de promover um funcionamento mais suave para atender a proposta da moto. Na traseira, o sistema de suspensão tem curso de 114 mm e é formado por uma balança de alumínio forjado com amortecedor único da marca FOX Racing. Ele é regulável na pré-carga da mola, permitindo um funcionamento mais duro ou mais macio conforme o gosto do piloto.

Freios - No que diz respeito aos freios, a motos da linha Chief também fazem bonito. Além da segurança do sistema ABS – que evita o travamento das rodas nas frenagens em situações de baixa aderência – elas ainda são equipadas com um conjunto digno de motos esportivas, o que dá aos modelos um desempenho acima do esperado para sua categoria e proposta. Na frente, o sistema conta com dois enormes discos flutuantes e ventilados de 300 mm cada, duas pinças de duplo pistão e flexível do tipo aeroquip, que além de mais durável, permite um controle mais fino e progressivo da frenagem junto ao manete. Na traseira o conjunto é formado por um disco ventilado de 300mm e pinça de duplo pistão.

Rodas - A Chief Classic utiliza rodas em liga leve – que na versão 2017, passa ser inteiramente na cor preta – enquanto na Chief Vintage elas são raiadas, ambas com a medida de 16” x 3,5” na frente, e 16” x 5” na traseira. Elas são calçadas pelos pneus Metzeler Marathon Ultra, com as respectivas medidas de 130/90-16 e 180/65-16.

Conforto, acabamento e estética - Ao conforto para encarar viagens e longas distâncias com família Chief, foi dada atenção especial. Em todas elas o acelerador é do tipo eletrônico (ride by wire), capaz de tornar as respostas às acelerações  mais precisas e suaves. Graças a este sistema, foi possível dotar a Chief Classic e Chief Vintage de um útil piloto automático (cruise-control) ideal para o uso em estradas, tornando a vida do condutor bem mais fácil em longas retas.

A Chief Vintage conta com alforges laterias em couro leg?Timo de primeira qualidade, o mesmo utilizado nos bancos. Ela ainda conta com um grande para-brisa em acrilico que promove uma eficiente prote??O contra o vento, garantindo ainda mais conforto na pilotagem. Ele pode ser facilmente retirado, bastando acionar duas pequenas travas mec?Nicas.

Instrumentação - Tanto a Chief Classic quanto a Chief Vintage são equipadas com um velocímetro analógico e mostrador multifunção com duplo indicador de quilometragem; Conta giros digital; Indicador de temperatura ambiente; Indicador de combustível; Indicador de consumo médio; Voltímetro; Indicador de marcha e relógio. Todas estas funções são acessadas por um botão nos controles do lado esquerdo do guidão, tornando o seu acesso simples e sem que seja necessário remover a mão do guidão. Todo este sistema vem instalado sobre o tanque de combustível (que em toda linha Heavy Weight tem a capacidade de 20,8 litros) em uma moldura cromada que ressalta a beleza e acabamento do mostrador de fundo na cor creme.

A linha Chief ainda ? Equipada com partida keyless (sistema com sensor de presen?A) em que ? Poss?Vel dar a partida na motocicleta sem utiliza??O de chave f?Sica.

Estética - Além de todas as características técnicas que diferenciam as motocicletas da Indian, em termos de design, é clara a herança da história da marca incorporados neste modelo. Isso fica evidente no desenho dos pára-lamas dianteiros e traseiros com a linha arredondada e encobrindo grande parte das rodas, no War Bonnet com iluminação LED instalado no pára-lama dianteiro – presente nos modelos Indian desde o início do século passado.

O capricho por parte da Indian pode ser notado em in?Meros detalhes, a come?Ar pelos cabos el?Tricos embutidos no interior do guid?O ? Tornando o aspecto visual mais limpo e bonito na regi?O dos controles e painel ?, ou pelos assentos em couro leg?Timo ? Na Vintage, ? Na cor caramelo. Outro cuidado mantido foi o amplo uso do acabamento cromado ? Aplicado em componentes que v?O desde a suspens?O dianteira at? O motor.

Outros destaques s?O as pedaleiras do tipo plataforma com sistema de amortecimento e a carenagem frontal equipada com dois far?Is de neblina suplementares, que al?M de aumentar a capacidade de ilumina??O, mant?M o design inspirado nos anos 50.

Preços - A Chief Classic estará disponível em duas opções de cores, a versão branca (Pearl White), que tem o preço público sugerido de R$ 69.990,00 e a “Two Tone” em vermelho e preto (Burgundy Metalic over Black Thunder), custará R$ 71.990,00 Já a Chief Vintage, as opções de cores são a preto (Thunder Black). Com preço sugerido de R$ 79.990,00 e a  “two Tone”, mesclando o vermelho e o creme (Indian Motorcycle Red over Ivory Cream), que custará R$ 82.990,00. A garantia das motocicletas Indian é de 2 anos.

Sobre a Indian Motorcycle

Os modelos da Indian Motorcycle chegam ao mercado j? Como objeto de desejo de diversos colecionadores e amantes das duas rodas. Isso se explica com a relevante hist?Ria da marca, fundada em 1901, nos Estados Unidos. Em poucos anos, a companhia criou o primeiro motor americano V-Twin a 42 graus para motocicletas. Com isso, as motos produzidas pela empresa foram respons?Veis por diversos recordes de velocidade e dist?Ncia dos Estados Unidos, tornando-se l?Der de mercado, com recorde de vendas com 32.000 produtos comercializados em 1913.

O sucesso nas competi??Es engloba at? Mesmo uma vit?Ria no Tourist Troophy da Ilha de Man em 1912, fazendo da Indian a ?Nica marca de motocicletas americana a vencer esta dif?Cil e famosa prova.

Al?M disso, a Indian Motorcycle foi a respons?Vel por desenvolver solu??Es inovadoras que vieram a se tornar bastante comuns para o mercado de duas rodas, como a suspens?O dianteira ajust?Vel, a partida el?Trica, a ilumina??O el?Trica, a suspens?O traseira tipo ?Swinging-arm?, o acelerador rotativo no punho e a transmiss?O com duas velocidades.

Em 2011 a Polaris Industries adquiriu todos os direitos sobre a Indian Motorcycle, preservando a heran?A e a import?Ncia hist?Rica para o setor de duas rodas, mas focando no futuro, com produtos modernos e com tecnologia de ponta. Esse retorno torna poss?Vel que os amantes de motocicletas possam finalmente realizar o sonho de ter um modelo da marca. Com faturamento de US$ 4,5 bilh?Es em 2016 a Polaris est? Presente, al?M do Brasil, em mais de one hundred thirty pa?Ses.

Fonte: Laner Azevedo | Assessor de Imprensa | Polaris & Indian Motorcycle

Related Posts
SHARE

Related Posts

Subscribe to get free updates

Post a Comment

Sticky