TXkee3kP11b9iCxQNaAzgCv06fcYr0PwaUyv0L0R

Popular

Report Abuse

Contributors

Search This Blog

Arsip Blog

Follow by Email

About Us

MWp8NWNaLGp5LGR5NWJdNGF8MCAky7cowTkiwWJ5

Comments

Subcribe Now

Subscribe New Articles

Subscribe to Our Newsletter for Get Quality Updates on Your Email. It's Free!

loading...

Latest Posts

Manutenção básica evita dificuldade para ligar o carro em dias frios

Velas e cabos de ignição desgastados contribuem para o mau desempenho do motor em dias frios, principalmente após longo período desligado

A chegada do outono e inverno requer alguns cuidados básicos com motores de veículos. Principalmente os abastecidos frequentemente com etanol que são os mais vulneráveis às estações frias do ano, se não estiverem com a manutenção em dia. Podem apresentar falhas durante a partida e causar imprevistos ao motorista desprevenido.

Segundo Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da NGK, a falha geralmente ocorre pela falta de manutenção do reservatório para gasolina, popularmente conhecido como tanquinho. Porém, velas e cabos de ignição desgastados contribuem para o mau desempenho do motor em dias frios, principalmente após longo período desligado.

“A vela de ignição sofre um desgaste natural, pois trabalha sob condições severas, como pressão e altas temperaturas. A nossa recomendação é fazer a revisão da peça a cada 10 mil quilômetros ou anualmente, o que ocorrer primeiro”, diz o especialista. Ele reforça que, além de falhas de partida, o componente em más condições também causa aumento no consumo de combustível e nos níveis de emissões de poluentes.

Responsáveis por conduzir a alta tensão produzida pela bobina até as velas, os cabos de ignição frequentemente são esquecidos pelo motorista durante revisão veicular. Para Hiromori, uma boa dica é pedir que o mecânico cheque a peça quando for revisar as velas.

Para garantir que o carro funcione bem em dias frios, também deve-se ficar atento ao abastecimento do reservatório para a gasolina. Embora alguns veículos fabricados depois de 2012 não utilizem esta tecnologia, a recomendação para os proprietários destes modelos é trocar o fluído a cada 90 dias em posto de confiança. Isso garante, além da qualidade, que o combustível esteja sempre novo. A bateria também merece atenção.

Veículos flex

Outra dica do técnico de Assistência Técnica da NGK para veículos flex é percorrer cerca de 15 quilômetros, antes de deixar o carro com o motor desligado por um longo período, quando houver a mudança da gasolina pelo etanol. Ele explica que isso é necessário para que o sistema de controle do motor reconheça o novo combustível no tanque e reprograme a estratégia de funcionamento.

Em casos de falha ao dar a partida, insistir para ligar o motor pode encharcar as velas. A recomendação é desligar o veículo e aguardar até que o combustível evapore por completo, o que pode levar até 30 minutos, dependendo do carro.

Sobre a NGK

A NGK, referência mundial nos setores automotivo, cerâmico e de revestimentos porcelanizados, completou 56 anos de atuação no Brasil em 1º agosto de 2015. Detentora das marcas NGK (Componentes Automotivos), NTK (Sensores e Cerâmicas Técnicas) e Super NGK (Revestimentos Porcelanizados), a empresa conta com um quadro de mais de 1.200 colaboradores e sua fábrica está sediada na região de Mogi das Cruzes (SP), em uma área de 625 mil metros quadrados. Fundada em 1936, em Nagoya, no Japão, a NGK é considerada a maior fabricante e especialista em velas de ignição e possui forte presença em todos os continentes. Mais informações em www.ngkntk.com.br. A página também disponibiliza dezenas de opções de cursos online para mecânicos e aplicadores.

Fonte: Printer Press Comunicação Corporativa

Related Posts
SHARE

Related Posts

Subscribe to get free updates

Post a Comment

Sticky